Click para imprimir
a
b
c
d

A responsabilidade e o cuidado com todos os detalhes do tradicionalismo cívico marcam cinco décadas de uma história de muita dedicação ao Desfile de Independência do Brasil, do Colégio Pio Décimo. Em 1967, sob o comando de Hudson e João Teles foi iniciado um grande caminho de atenção com a montagem da banda marcial, que até hoje, não ficou um ano sequer sem apresentar-se.

Para marcar mais um ano de muita emoção, a Banda Marcial traz o orgulho de comemorar 50 anos de existência no desfile. Assim como os alunos, existe uma equipe que auxilia o funcionamento da organização, coordenada pela professora Mônica Andreia Oliveira.

Ao longo de todos esses anos, a musicalidade do desfile foi conduzida por dois maestros: José Batista de Aquino (Duduca), que faleceu em 2010, e Josué Cândido Ramos dos Santos, que é o atual regente da orquestra.  

 

Musicalidade

A Banda Marcial é composta de 20 músicos profissionais e 50 integrantes entre alunos e ex-alunos. “É impressionante, porque até hoje os ex-alunos mantém uma paixão muito grande em tocar no nosso desfile, alguns já estão se formando em faculdades e retornam a nossa casa, para relembrar os velhos tempos e nos ajudar a abrilhantar cada vez mais a nossa apresentação”, acrescenta a professora Mônica.

Os ensaios começam alguns meses antes das datas marcadas para que os alunos novos se habituem com os instrumentos de percussão usados na banda. Entre bumbos, pratos, caixas tenores, caixas normais e tambores, os alunos descobrem uma forma de desenvolver habilidades para a música e recebem a experiência de tocar numa banda ao lado de músicos de sopro profissionais.

Para entrar na banda do colégio não é preciso uma seleção rigorosa. “Avisamos nas salas e os estudantes dispostos ao compromisso com a participação são sempre acolhidos e damos um jeito de colocar todos. Esse ano, 70 alunos me procuraram para participar. É muito importante para eles e para nós também”, comenta a coordenadora.

Os ensaios são sempre aos sábados e realizados em ambientes públicos para envolver a sociedade, que sempre observa com atenção a preparação da banda.

 

Apresentação em Sergipe

É comum que a banda toque em Aracaju, ao longo da Avenida Barão de Maruim, mas além da capital, a banda recebe todo ano convites de outros municípios sergipanos que querem prestigiar um show de beleza e música cívica. A primeira apresentação da programação acontece sempre em Ribeirópolis, terra natal do professor Sebastião dos Santos, diretor geral da Instituição. Este ano, a banda toca pela primeira vez em Nossa Senhora do Socorro.

A programação da Banda Marcial do Colégio Pio Décimo já conta com quatro apresentações:

 

Dia 3 – Ribeirópolis

Horário: 13h

 

Dia 7 – Aracaju

Local: Barão de Maruim

Horário: 7h

 

Dia 10 – Itaporanga

Horário: 13h

 

Dia 16 – Nossa Senhora do Socorro

 

Horário: 13h